quinta-feira, 31 de maio de 2012

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA


DIREITOS DA CRIANÇA
I
Toda a criança
Deve ter uma nacionalidade,
Para haver esperança
E em todos igualdade.
II
A família é essencial
Para a proteção da criança.
Não lhe deve acontecer nada de mal,
Todos devem ter esta lembrança.
III
Todo o ser humano
A um nome tem direito,
Seja português ou angolano
Para sempre ter respeito.
IV
Para a criança crescer bem
Tem de ser alimentada,
Ser socorrida também
E ter família e morada.
V
À escola todos devem ir
Seja deficiente ou não.
Toda a criança tem direito a sorrir
E a ter uma boa educação.



OS DIREITOS DAS CRIANÇAS

As crianças têm direitos,

O 1º é o mais brilhante
Porque fala de raças
É o mais importante.

Todas as crianças
Têm o direito

De estudar e aprender
De saltar e de correr.

No orfanato ou na família
O direito é igual em cada criança
Um nome e uma nacionalidade
Assim podem ter esperança.

O quarto direito é:
Alimentação, moradia,
Assistência médica
E muita alegria.

Na escola pode haver
Crianças normais,
Crianças com deficiências
E com cuidados especiais.






VI
Para a criança é importante
Ter sempre o amor dos pais.
E em cada instante
A sociedade deve ajudar mais.
VII
Brincar, jogar e divertir
Com muita precaução,
Na vida também é preciso rir
Faz parte da boa educação.
VIII
         Em qualquer acidente
Primeiro, a criança é socorrida,
Para que calmamente
Não fique muito ferida.
IX
Há quem se aproveite
Do trabalho das crianças
Isto não pode ser bem aceite
E tem de haver mudanças.
X
 A criança deve ser compreendida
Para com justiça crescer
Pois em toda a sua vida
Nunca deve sofrer.

Escola Básica da Costa, trabalho produzido pelo 2ºC, em articulação com a BE





Em casa os pais
Devem dar aos filhos
Amor, felicidade,
Atenção e carinho.

As crianças têm que ter
Educação.
Pois, assim,
Aprendem a lição.

Os primeiros a socorrer
São os mais novos.
São tão frágeis
Em todos os povos.

O abandono e a exploração
Para as crianças é mau.
Quem as abandonar
Leva com um pau.


Todos nós
Temos direito a crescer,
Em compreensão e justiça
Entre os povos a valer.


Trabalho realizado pela turma do 4ºL, da Escola Básica de Saibreiras em articulação com a biblioteca escolar




A ÁRVORE DAS CRIANÇAS

Sou a árvore das crianças
E a minha função é lembrar
Que todas as crianças têm um nome
E direitos a preservar.

Não interessa a sua raça,
Cor, sexo ou religião
Dou-lhes abrigo seguro
Com afeto e dedicação.

A copa é uma sombra amiga
Proteger as crianças é fundamental
Para crescerem felizes     
E de forma integral.

Adoro que comam os meus frutos
E se deliciem com os seus sabores,
Que brinquem no meu tronco
E sejam bons amores.

Nenhuma criança no mundo
Fome deve passar,
Portanto, uma alimentação equilibrada
Enquanto eu cá andar


As folhas das minhas amigas
Dão chás medicinais
Ir ao médico com as crianças
É o dever dos pais.

As crianças diferentes
São sensacionais
Como as árvores variadas                                                    
Merecem cuidados especiais.

Cada criança que é educada
Com amor e compreensão
É uma flor que desabrocha
Na primavera da ilusão.

Nunca maltrates as crianças,
Pois são o nosso futuro
Dão o oxigénio de alegria
E o nosso ar puro.

Toda a criança deve crescer
Num ambiente de justiça e paz
Rodeada de solidariedade
Para ser um adulto capaz.

Trabalho realizado pela turma do 2ºE, da Escola Básica de Montes da Costa em articulação com a biblioteca escolar


1 comentário:

  1. Com criatividade e imaginação construiremos um mundo melhor!
    Cada criança é um marco no amanhã.
    Força!
    Continuem a sorrir!
    A professora Conceição

    ResponderEliminar