segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

FEVEREIRO MÊS DOS AFETOS

AMIGO É...

Uma pessoa que nunca se vai esquecer.
Duas pessoas que são muito amigas.
Alguém que não bate nos outros.
Ser o melhor amigo de todos os amigos.
Ter amizade com os outros.
Fazer miminhos.
Dar um abraço.
Ter paixão.
Dar beijinhos.
Passear e ir ao supermercado.
Dar carinhos.
Ter paixão pela família.
Dar amor.
Ir passear com a namorada.
Dar carinho aos pais.
Não dizer palavrões.
Não fazer coisas más.

1.º D EB Montes da Costa


AMIGO É...

Uma pessoa especial!
Alguém que nos trata bem e conhecemos há muito tempo,
Uma pessoa que não nos bate.Uma pessoa que gostamos muito.
Alguém que nos dá abraços.
Uma pessoa linda e cheirosa.
Alguém com quem podemos brincar.
Uma pessoa com quem nós brincamos muito, ele ou ela.
Uma pessoa que quando precisamos dela, está lá!
Não fazer mal aos outros.
Ser amigo!
Quando alguém se magoa, nós ajudamos.
Alguém a quem temos de pedir desculpa e ajudar.
É com quem eu brinco. gosto.Gosto de brincar com toda a gente.
Uma pessoa que nunca nos bate.
Alguém que não responde mal.
Não agredir os outros quando nos fazem aml.
Alguém que não existe!

2.º E EB de Montes da Costa
14 de fevereiro




O QUE SÃO AFETOS?


quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Internet Segura

Dia 5 de fevereiro comemora-se o Dia da Internet + Segura, - Entra na Página

Navega em segurança! Vê o filme

sábado, 19 de janeiro de 2019

Encontro com o escritor Paulo Santos

 Exploração do livro "Cuscas no Castelo de Guimarães"
Dia 16 de janeiro de 2019 - Escola Básica Montes da Costa
























segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Dia Mundial da Música

1 de outubro: DIA MUNDIAL DA MÚSICA

O dia 1 de outubro foi  estabelecido em 1975 pelo International Music Council como o Dia Mundial da Música. Este é um dia de celebração que se alicerça em objetivos muito claros. Esses objetivos centram-se na promoção da arte musical em todos os setores da sociedade, na divulgação da diversidade musical e na aplicação dos ideais e fundamentos da UNESCO como a paz e amizade entre as pessoas, a evolução das culturas e a troca de experiências.

 Como disse Mozart, “a música não está nas notas, mas sim nos silêncios entre elas”, na forma como são conjugadas, no objetivo do músico que a compõe e na forma como cada um de nós, pequeno ou graúdo, interpreta o que ouve. 
Aqui vos deixo uma linda canção de Toquinho
"Aquarela"

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Da cor à Palavra

Da Cor à Palavra

Livro elaborado pelos alunos do 2.º ano de escolaridade do Agrupamento de Escolas de São Lourenço, integrado no Referencial Aprender com a Biblioteca Escolar, com o projeto "Da cor à Palavra"


quarta-feira, 9 de maio de 2018

domingo, 18 de março de 2018

SEMANA DA LEITURA 2018



segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

27 de janeiro - Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto

Foi há 73 anos, no dia 27 de janeiro de 1945, que os Aliados (as tropas da União soviética) libertaram o principal campo de concentração de Auschwitz-Bikernau, símbolo máximo da selvajaria e da maldade Nazi.

“Este dia pretende lembrar o nome dos milhões de vítimas provocadas pelo genocídio da Alemanha nazi sobre os judeus, ciganos, homossexuais, entre outros, ocorrido durante a II Guerra Mundial.



O dia mundial da memória do Holocausto foi criado por ação da Assembleia Geral das Nações Unidas, pela Resolução 60/7, de 1 de dezembro de 2005.”

Consulta as páginas que te propomos e descobre mais sobre esta data:


Dia Munidal em memória do holocausto

RTP ENSINA

Procure os livros sobre este tema na  biblioteca da Escola Sede - Escola Básica de São Lourenço:

O Rapaz do Pijama às Riscas, de John Boyne, Edições ASA;












O Diário de Anne Frank, de Anne Frank, Livros do Brasil












A história de Erika, de Ruth Vander Zee e Roberto Innocenti, da editora Kalandraka
Sinopse:
“Eu nasci em 1944. Não sei o dia. Não sei que nome me deram. Não sei em que cidade nem em que país vim ao mundo. Nem sequer se tive irmãos. O que sei é que quando tinha apenas uns meses fui salva do Holocausto..."

Também pode ser lido em PDF o livro diário de Anne Frank , na coleção digital, na página da biblioteca no moodle S. Lourenco, bem como a visualização de  filme sobre Anne Frank.

ONLINE, podem ser visualizados outros filmes







sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

REGULAMENTO DOS TABLETS

A Biblioteca Escolar dispõe de tablets para apoio ao trabalho pedagógico.
Os docentes podem requisitar tablets. Saiba como os requisitar consultando a página TABLETS, onde se encontra o regulamento.



quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

FEVEREIRO - MÊS DOS AFETOS

A partir da leitura do livro "Dá-me Um abraço" de Jhon A. Rowe, os alunos deram lardas à imaginação.




quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Conto do mês de janeiro - O BOLO-REI


O bolo-rei tomava-se muito sério. Não havia discussão: ele era o rei dos bolos.
Como tal, quando lhe caiu uma passa da coroa, ordenou ao bolo-inglês:
– Traz-me essa passa de volta.
O bolo-inglês fez-se desentendido e respondeu:
– Sorry! I don't understand...
O que queria dizer na dele que pedia desculpa, mas não tinha entendido.
Então, o bolo-rei virou-se para um bolo de natas e deu a mesma ordem. Queria, outra vez, a passa a ornamentar-lhe a coroa.
O bolo de natas tinha uma fala atrapalhada, por causa do excesso de natas.
– Flá, plefe, pflu, pfló...
Não se percebia nada.
O bolo-rei, muito irritado, ordenou ao bolo de amêndoa, que lhe respondeu:
– Também a mim me caiu uma amêndoa torrada e não me queixo.
O bolo-rei, cada vez mais exasperado, deu a mesma ordem a um pudim de gelatina, mas o pudim de gelatina era muito frágil, muito nervoso e só tremeu, tremeu, incapaz de dizer ou fazer o que quer que fosse.
– São uns rebeldes estes meus súbditos – concluiu, numa grande exaltação, o bolo-rei. – Condeno-os a que sejam todos cortados às fatias.
E assim aconteceu. Mas nem o bolo-rei escapou.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

De que cor são as tuas palavras?

Para cada um, as palavras têm cores e significados muito próprios. Aqui ficam alguns exemplos dessas cores e significados
3.º D - E.B. de Montes da Costa


segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Os Direitos da Criança vistos pelos alunos

Direitos das Crianças

É ter uns pais que lhe dão amor.
É ter sempre alguém ao lado para ajudar.
É ter uma família que nos acolhe.
É ter uma casa para viver.
Ir todos os dias para a escola.
Não ser mal tratado pelos outros.
Ser tratado quando está doente.
Ter horas para brincar.
Ser feliz!

Escola Básica Mirante de Sonhos - 2º G






segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Conto do mês de novembro - Egoísmo

Chove: a velha raposa está no seu esconderijo. Mas não está só; rodeiam-na as suas três filhas que querem sair mesmo a chover. E a velha raposa, de um lado para o outro, trabalhadora, inquieta, vigiando as maldades das filhas, acabou por se cansar e sentou-se molengona a abrir a boca e a fechar os olhos.
— Mãe, conta-nos uma história; mas não uma história moral; está a chover e quando há chuva, a moral não sai muito limpa…
— Disparates! – respondeu a mãe. — Uma história sem moral é uma capoeira sem galinha. Vou, pois, contar uma história, mas é preciso que as meninas estejam com atenção:
Era uma vez uma nossa parenta que possuía a mania de colecionar só objetos brilhantes: pedaços de cristal, metais, esmaltes, e em poucos meses a casa dela era um verdadeiro museu variado e valioso. E quando alguém lhe passava ao pé da porta, só de pálpebras cerradas poderia resistir a tanto brilho ali concentrado. A colecionadora mal comia. Alimentava-se a olhar para os diamantes brancos e azuis, que eram os que ela mais distinguia na sua paixão pelos brilhos. Mas, uma noite de inverno, choveu tanto, tanto, tanto, que o mundo quase se desfazia alagado em tanta chuva. Uma noite, não; enganei-me: foram três dias e três noites, fechada, sozinha, sem alimentos, e sem poder consegui-los...
— Morreu de fome, já se vê! – disse a filha mais novinha.
— Não – respondeu a raposa. — Pôs-se a gritar e ouviram-na. Ao cabo de algum trabalho, lá conseguiram chegar ao famoso esconderijo e socorreram-na como foi possível: dois frangos por sete lascas de brilhantes, outras trocas assim. Mas salvou-se, e era o importante.
— É perto daqui, minha mãe? – perguntou a do meio.
— Ainda que esteja perto, ainda que lhe toquemos com o dedo, tudo quanto não é nosso está na Lua, entendeste?
Os Contos de António Botto

Marginália Editora, s/d

domingo, 19 de novembro de 2017



Lê um dos livros que te propomos e em conjunto com os teus colegas ou com a ajuda dos teus pais envia as tuas mensagens para a biblioteca para que sejam publicadas.
Clica em cima de cada livro para o poderes ler.